Entenda por que um Dia da Consciência Branca não faria o menor sentido

O Dia da Consciência Negra é celebrado no dia 20 de novembro para não deixar a história do povo negro ser esquecida e celebrarmos sua existência. Mas, muitos ainda não entendem a real importância dessa data existir


Esse é o caso da atriz e ex-secretária de Cultura do governo Bolsonaro Regina Duarte, que compartilhou um posicionamento ignorante e cheio de preconceitos no Dia da Consciência Negra

Junto de um vídeo do Morgan Freeman explicando por que um mês não ser o suficiente para resumir a história do povo negro, Regina Duarte fez um post questionando por que não existiria um “Dia da Consciênica Branca” e acusando es defensores da data de vitimismo 


“Quanto tempo vamos ainda nos vitimizar ao peso de anos, de séculos de dor por culpas antepassadas?” Questiona Duarte, como se ela e todas as pessoas brancas não se beneficiassem até hoje pelo passado de escravidão de pessoas negras

O Dia da Consciência Negra é celebrado no dia 20 de novembro porque esse foi o dia em que Zumbi dos Palmares foi assassinado, em 1695. Zumbi foi um líder quilombola que batalhou pela libertação dos escravizados e abrigou diverses negres que conseguiram escapar

(Crédito: Reprodução)

A raça branca não tem nenhuma simbologia parecida com Zumbi, já que sempre esteve no lado superior do sistema de opressão, e lucra com isso até hoje. A branquitude se vê em um lugar de universalidade, e acha que ao varrer a sujeira do racismo para debaixo do tapete, o problema deixa de existir



Mas na verdade, isso é o exato oposto que acontece. Precisamos encarar de frente nosso passado racista para aprender com ele e deixarmos de reproduzir falas que visam diminuir a dor e a luta de pessoas negras


Como Grada Kilomba explica no seu texto “A Máscara”, as pessoas brancas tem um histórico de tentarem inverter as situações, colocando o “Outro” - isto é, indivídues negres -, como e inimige, es tiranes, es bandides, es que veem racismo em tudo, es vitimistas 





Esperamos pelo dia em que o Dia da Consciência Negra não precise mais existir, e que atinjamos igualdade e justiça. Mas até lá, celebrar essa data é um ato de resistência.

ADOLESCÊNCIA

PESSOAS NEGRAS NA

RACISMO AFETA A

Entenda como o

AUTOESTIMA DE

CONFIRA TAMBÉM:

purebreak

jovem

e ENTRETENIMENTO

empoderamento

crédito

Renata Moreira
Mafê Capelli
João Ferreira